segunda-feira, 23 de maio de 2011

Roberto Aparici e sua dinâmica interativa

Para encerrar os trabalhos do primeiro dia na 9ª JORNATEC Roberto Aparici coloca na prática seu tema para a conferência de encerramento “ As Redes de Aprendizagem e os Desafios da Educação...e chama o público para participar de forma interativa...utilizando recursos tradicionais e tecnológicos como celular, MSN, twitter...entre outros.
Ilustrou suas palavras com vídeos que visavam a reflexão sobre as práticas tradicionais e as novas praticas com a utilização das tecnologias...para surpresa de todos as práticas continuaram sendo as mesmas e as ferramentas tecnológicas tinham um papel ilustrativo caracterizando uma falsa mudança. O professor utiliza ainda hoje uma metodologia  1.0 como denomina Aparici, ou seja, o professor utiliza novas tecnologias para trabalhar com velhas práticas. E daí surge a pergunta: De que adianta a tecnologia se a metodologia continua a mesma?
Para Roberto Aparici, as METODOLOGIAS = NOVAS TECNOLOGIAS, devem seguir o modelo 2.0 defendido por ele, ou seja uma metodologia onde todos possam ser internautas e ao mesmo tempo produtores de seu conhecimento.

Tecnologias digitais e práxis docente por Antônio Zuin

O professor Zuin falou em sua palestra para educadores sobre o papel do professor como “freio de emergência”.
Segundo Antônio Zuin, os alunos dominam as tecnologias na formação de comunidades e através das diversas redes sociais  criam elos de comunicação, o professor precisa se conscientizar de que é a sua atitude  que deve levar o aluno a parar para pensar...o chamado freio de emergência.
O professor deve saber como fazer para que o aluno possa ressignificar as palavras  e contextos através das novas tecnologias.

EAD – Palestra de Fredric Litto - Jornada para Gestores

Para o professor Litto, EAD é mais do que cursos.... é APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA.
“O passado foi essencialmente caracterizado por uma sociedade de escassez” e hoje podemos ter acesso ao conhecimento através das tecnologias digitais que nos permite cópias iguais aos originais, mais econômicas e sem limites.
Para ele o aluno puxa o conhecimento e o professor empurra e cria movimentos de aprendizagem. Entre eles está o desenho instrucional por que permite ao professor ter  a clareza de que ordem o assunto ou conhecimento vai ser apresentado para que efetivamente se torne significativo para o aluno.

Conferência de abertura com Professor Antônio Nóvoa

Hoje fomos abrilhantados com uma maravilhosa cerimônia de abertura da Jornada Catarinense de Tecnologia Educacional – 9ª JORNATEC,  e da 1ª Mostra de Serviços SESC e SENAC/ SC. O evento contou com a presença de autoridades, representantes do sistema FECOMÉRCIO – SESC/SENAC, palestrantes, gestores ,educadores e estudantes. 
Abrindo o evento tivemos a palestra do ilustre professor Antônio Nóvoa ( Lisboa) com o tema “Nada substitui um bom professor”, onde defendeu a ideia de não fecharmos a educação num pensamento dicotômico, é preciso encontrar uma terceira saída. Ser educador é abrir novos mundos, novas vidas. Com as palavras do escritor e filósofo francês – Michel Serres “Renascido eu conheço, eu tenho piedade, então eu posso ensinar”,encerrou sua palestra afirmando que: Renascido –significa que precisamos ter  consciência de nós mesmos  para remexer o conhecimento e que  aprendizagem implica em trabalho sobre o conhecimento.
Eu tenho piedade – significa que eu me preocupo com o desenvolvimento do outro, ou seja refere-se  a dimensão ética do compromisso do professor.
Eu posso ensinar – significa que ser educador é abrir novos mundos e novas vidas...enfim Nada substitui um bom Professor!!

Pré – evento abre a 9ª JORNATEC com sucesso

Aconteceu  no último domingo(22/05) no Hotel SESC Cacupé o pré-evento da 9ª JORNATEC com  as oficinas, Neurobiologia da Memória  sob a responsabilidade da professora doutora Ligia Moreiras Sena, Design Instrucional com Laura Coutinho e Daniela Papelbaum, mestres em Educação e Informática e Construindo a identidade e diferença na prática educativa com Reinaldo Fleuri  doutor em Educação e Maria Conceição Coppete mestre em Educação e Cultura.
Participaram das oficinas cerca de 182 pessoas de diversas partes do Brasil que dividiram –se em grupos e realizaram as dinâmicas de trabalho.
As dinâmicas  foram bem diferenciadas com dança circular, uma dança voltada para a vida buscando o movimento de religar e de conexão com o seu eu e a energia dos colegas, onde educadores aprendem a perceber o outro e a si mesmo como parte integrante de todo o processo de identidade e prática educativa. Exercícios que nos conectavam as diferentes memórias que vamos conservando desde a infância e atividade coletiva de construção e problematização  de temas que podem ser desenvolvidos a distância.
A interação do público foi significativa e muitos foram os elogios tecidos as propostas desenvolvidas.

RSS FeedRSS

 
Design de Free WordPress Themes | Senac - Administração Regional em Santa Catarina | Setor de Marketing e Comunicação