quinta-feira, 17 de março de 2011

Ciência e ensino não devem ter pátria ...nem fronteiras

Segundo Eloi Garcia, pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz a ciência e o ensino não devem ter pátria - a não serem os limites éticos e morais - nem fronteiras, devem ser universais e chegar a todos os cidadãos.

“A ciência, como o ensino, faz parte da vida e deve chegar a toda a população. É o ponto de encontro entre a aprendizagem, o conhecimento, o pensamento e a imaginação. Ambas são essenciais porque contêm a objetividade, a visão diversificada fundamental das pessoas, a racionalidade e a luta contra o dogmatismo. Elas perdem o sentido quando se fecham em seus limites menores.”

Neste ano, 20 milhões de reais devem ser destinados para eventos relacionados a Ciência, Tecnologia e Inovação.
O Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) abriram edital para apoiar a realização de eventos de Ciência, Tecnologia & Inovação (CT&I).
 A chamada vai investir R$ 20 milhões na realização de congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclos de conferências e outros eventos similares com abrangência nacional ou internacional. Para conseguir apoio da chamada, os eventos precisam ocorrer entre 1º de julho de 2011 e 30 de junho de 2012.
Podem se inscrever pesquisadores, professores e especialistas com vínculo empregatício ou funcional com instituições de ensino superior; centros e institutos de pesquisa e desenvolvimento públicos e privados; ou empresas públicas; ou ainda dirigentes de Associação Científica ou Tecnológica de âmbito nacional. Visite o site do CNPq e acesse mais detalhes de como inscrever seu projeto de pesquisa.Os interessados em participar do edital tem até 4 de abril para encaminhar suas propostas através do site http://www.cnpq.br/    
Outra notícia que chega aos brasileiros foi o encontro do presidente da multinacional General Electric  com a presidente Dilma Rousseff anunciando a construção de um centro de pesquisa nas áreas de energia, saúde e tecnologia da informação no Brasil. Os investimentos ultrapassam os 500 milhões de dólares e garantem a geração de  mil novos empregos diretos no país.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Ministro Mercadante fala sobre Tecnologia Assistiva

Proposta de um Centro Nacional de Tecnologia Assistiva que partiu da Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social do MCT em parceria com o CNPq e o Instituto de Tecnologia Social foi discutida nesta terça-feira, dia 15/03 em Brasília.
A proposta que ainda está em estudo busca oferecer serviços de informação, divulgação, assessoria, formação e apoio sobre produtos e serviços de Tecnologia Assistiva (TA).

Além de impulsionar metodologias e tecnologias para favorecer a inserção no mercado de trabalho de pessoas com deficiência. Essas são algumas das atribuições do Centro Nacional de Tecnologia Assistiva (CNTA).

O CNTA pretende contribuir para a melhoria da qualidade de vida, autonomia pessoal e participação social das pessoas com deficiência e idosos, promovendo seus direitos e dignidade.

Para Aloizio Mercadante, é necessário aprimorar as ações que assegurem mais mobilidade, cidadania, participação e inclusão social.

De acordo com ele, esse assunto é estratégico não só na área de ciência e tecnologia, mas também para o governo brasileiro, que pretendente coordenar o tema em todos os ministérios.  "Temos que discutir o que é preciso fazer para fomentar as tecnologias de produção de equipamentos, software e subsídios às políticas públicas em todos os níveis na área de tecnologia assistiva”,comentou o Ministro durante o seminário.

Para conhecer mais sobre o assunto é só acessar o Portal Nacional de Tecnologia Assistiva http://www.assistiva.org.br/

segunda-feira, 14 de março de 2011

Redes Sociais,fazendo amigos..inimigos e abrindo portas para o mundo

Um dos filmes mais comentados do ano “A Rede Social”,do diretor David Fincher ganhador de 3 Oscar, traz a história da criação do Facebook, mais importante rede social com 500 milhões de usuários no mundo, o que não é novidade.
Mas o que todos devem ficar alertas e se perguntar é o que de fato levou o criador a descobrir a nova ferramenta tecnológica.
Estamos diante de uma juventude que pode utilizar-se das novas tecnologias para criar uma rede de relacionamentos e amigos ou utilizar-se dessa mesma ferramenta para praticar desconfortos emocionais, traições e  Bulling, uma forma de violência que se espalha muito rapidamente pela internet.
Outra face muito importante das redes sociais é o fato de trocar experiências e proporcionar aprendizagens que não se aprenderia em sala de aula.
Hoje em dia os pais começam a se preocupar mais cedo com o futuro profissional de seus filhos. A segurança de que um diploma universitário poderia garantir um bom emprego já não existe, da noite para o dia surgem novas tecnologias e ocupações. O lugar ao sol precisa ser garantido. Pesquisas afirmam que 15% do sucesso profissional devem-se a formação acadêmica e que os 85% restantes estão ligados a questões comportamentais como a habilidade de lidar com o inesperado, a autonomia e a capacidade de interagir com culturas e pessoas diferentes.
E porque de repente essas características se tornaram tão importantes?
Leo Fraiman, psicoterapeuta e orientador educacional, comenta que em parte a explicação para esse novo aprendizado está no boom de tecnologias a partir dos anos 80. E ressalta... “Atualmente, você interliga experiências, cria redes de interesses sem restrições geográficas e qualquer um aprende com facilidade inúmeras atividades.”
Então sabemos, basta acessar a internet e conectar-se com responsabilidade.

RSS FeedRSS

 
Design de Free WordPress Themes | Senac - Administração Regional em Santa Catarina | Setor de Marketing e Comunicação